quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

futuro?

parece que o tempo parou

eu aqui esperando a vida começar
sem me dar conta de que ela é o que aqui está

futuro, futuro, futuro...
o que é esse bendito de que todo mundo fala,
senão apenas o momento daqui a pouco
um pouco depois do agora
um pouco antes do nunca
com uma pitada de para sempre?


quando...

quando eu pensei
que até que enfim poderia arriscar
que seria livre pra sentir
quando finalmente vieram a força e a coragem
pra me soltar das amarras que me sufocavam...

toda as suas fragilidades me vêm juntas
e o meu instinto é proteger você
como eu protejo todo mundo
como eu me protegia com medo do que podia ser...

e me encontro aqui
sufocada ainda
dolorida ainda
prestes a explodir
de tanto conter

com tanto pra aprender
tanto pra sentir
tanto pra viver...
até quando?