quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Me deixa

Me deixa ter dias com 50 horas
semanas com 10 dias
e meses com 5 semanas.

Me deixa ser adolescente só mais um dia
só mais uma semana
só mais um mês.

Me deixa não pensar em nada,
me deixa ser quem eu não penso,
me deixa querer o que não planejei,
me deixa andar sem querer,
me deixa ser sem planejar.

Me deixa brincar de gente grande,
só mais um pouquinho,
só mais uma vez.

Me deixa não ter hora pra acordar,
assistir tevê até dormir,
ler qualquer coisa só pro tempo passar.

Me deixa não ter que responder,
me deixa sonhar até o dia nascer,
me deixa cantar o mais forte que eu puder,
me deixa desafinar se eu achar bonito,
me deixa errar a questão número 47,
me deixa ser a última da fila,
me deixa tocar boogie-woogie no piano,
me deixa ser a gordinha desajeitada que tropeça no cadarço.

Me deixa ser imperfeita.

Me deixa ser criança.

Me deixa ser pequena e ao mesmo tempo grande.

Me deixa ser eu.

Me deixa.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Brisa

Vem como um afago suave
toca com as pontas dos dedos a minha pele macia
balança meus cabelos
me arrepia

Brisa
sopro leve em meu ouvido

Me abraça
Me envolve
Me leva

Diz baixinho em meu ouvido

"... te amo"

[ah... amor! Agora se entende o tempo de silêncio das palavras. Estou ocupada demais em aproveitar as delícias das nossas interações]