segunda-feira, 10 de maio de 2010

Especialista em todas as coisas

Não adianta
Não consigo
Eu não posso apenas me interessar
pela unha do terceiro dedo
da pata esquerda
da formiga anã
do sopé do morro
com um mundo tão grande pra investigar.

Eu quero tudo
eu quero o mundo inteiro
o todo completo

Eu quero a água, o fogo
a terra e o ar
eu quero o sal e o mel
a terra e o céu

Eu quero viver e sonhar.

[e é por isso que não consegui fazer mestrado ainda... Eu não consigo fazer só uma pergunta, sobre uma única coisa. Eu quero entender tudo, junto, integrado, ao mesmo tempo. Assim não dá...]

terça-feira, 4 de maio de 2010

Pedaços de canções (7)

Minha

Composição: Francis Hime / Ruy Guerra


Minha, vai ser minha
Desde a hora que nascestes
Minha, não te encontro
Só sei que estás perto
E tão longe no silêncio
Outro amor.

Como uma estrada que não deixa
Seres minha
Onde estejas
Como sejas
Vou te achar
Vou me entregar
Vou te amar
É tanto, tanto amor
Que até pode assustar
Não temas essa imensa sede
Que ao teu corpo vou levar
Minhas és e sou só teu
Sai de onde estás pra eu te ver
Pois tudo pode acontecer
Tem de ser, tem
Tem de ser, vem
Para sempre, para sempre, para sempre.

[Não apenas um pedaço, é toda a letra da canção... Hime comove, arrasa, e o Ruy expressou tudo o que eu queria que me dissessem. A melodia é irresistível suave e lancinante ao mesmo tempo. Pra ouvir de joelhos, rasgando o coração.]


Despedida

Chovia uma chuva chorada
depois de uma noite suada
de sono inquieto e sonhos incertos

Eu dizia até mais
Você dizia adeus

Eu olhava pra trás pra lhe ver sair
Você me procurava do outro lado
E eu vi seus olhos tristes de não me enxergar

Mas era tarde
Você já havia partido
pensando que eu nem saudade sentiria...