quinta-feira, 5 de junho de 2014

Recuerdo y Cariño

Segredos ecoam em paredes distantes
Nossas línguas, nossa língua
Os respiros de uma noite que o mundo não notou

Te extraño em jeitos que guardo para mim
Nos passos incertos do nosso bailado
No silêncio das testemunhas de mármore

Distância

O teu eu
Que um dia quis meu
Hoje é imagem difusa
Recuerdo
Cariño